Ó noite dos amantes em fuga,
noite dos fluidos, dos incêndios,
quando delicadas mulheres
erguem-se Fúrias dos milênios,


todas elas com a mesma face
que o demônio tem, quando nasce,


que a miséria tem, quando sonha,
mulheres e homens a pedirem
que o deus tardio não se oponha


a essa alegria da matéria
em fogo e em fuga sobre a Terra.

 

 

 

 

 

Visite a home page do autor. Clique no endereço abaixo:

www.albertocmelo.com
 

 

Arte e editoração de Cláudia Cordeiro Reis

Mid: Vivaldi - As quatro estações. Verão

Plataforma para a Poesia

 Sítio Virtual Pernambucano da Poesia

 Contemporânea em Língua Portuguesa

www.plataforma.paraapoesia.nom.br

Visite nossa livraria virtual. Clique no livro:

   Leia Poesia!

 voltar ao plataforma

voltar às páginas de Alberto da Cunha Melo